Loading...
Home 2018-02-26T15:35:43+00:00

É TEMPO DA JSD

MANIFESTO

Caras(os) companheiras(os),

Sou candidato a Presidente da JSD. Assumo este desafio porque acredito na nossa capacidade de desafiar contextos, fazer rupturas, questionar o inquestionável e transformar a realidade.

Portugal está inserido num mundo em constante mudança. É sob esse contexto que o futuro da nossa geração vai sendo desenhado, entre o ideal e o real, confrontado por novos desafios sociais, económicos e políticos.

Ouve-se, frequentemente, que estamos “na cauda da Europa”, abaixo da média europeia nos mais diversos indicadores. Mas, a dificuldade dos agentes políticos em lidar com a mudança não significa que não possamos ambicionar um futuro melhor. Significa sim que estamos constantemente a chegar atrasados ao presente!

Essa incapacidade, convertida numa ilusão teimosamente persistente, desacreditou a atividade partidária e é esse o verdadeiro motivo para o afastamento entre os jovens e a política.

Sou candidato a Presidente da Comissão Política Nacional porque tenho a certeza que a nossa geração sempre teve um manifesto, e porque acredito que a JSD poderá reunir todas as condições para lhe dar voz.

Conheço bem a JSD. Percorri todas as suas estruturas. Sou, pela segunda vez, Vice-presidente da Comissão Política Nacional mas sei o que é liderar uma concelhia e uma distrital. Presidi a concelhia de São João da Madeira, onde me filiei e comecei a minha militância, e sou, atualmente, Presidente da Distrital de Aveiro.

Sei que a força da nossa JSD está nos nossos 25 mil militantes e que, por isso, transformar a JSD numa força verdadeiramente representativa e agregadora da juventude portuguesa depende, em primeiro lugar, de devolver a nossa J aos seus militantes.

Não podemos estar parados no tempo. Temos de nos focar na construção de uma nova agenda política, que seja voz dos problemas atuais da juventude portuguesa.

Não podemos ter uma agenda anacrónica de causas fraturantes. Temos de ser nós o motor da evolução e abraçar os novos problemas. Fazer política hoje, não pode ser igual a fazer política em 1998, há 20 anos atrás.

Em segundo lugar, a nossa JSD tem um papel a desempenhar mais urgente do que nunca. Temos de ser capazes de romper com o partido. Os partidos são, cada vez mais, olhados como “estruturas caducas”. No entanto, são núcleos fundamentais para a democracia e têm, por isso, de se reinventar urgentemente.

Quero inaugurar um debate alargado para refundar profundamente a organização da JSD. Temos de ser exemplo de modernidade, proximidade e eficácia.

Esta será uma das grandes prioridades para o meu mandato.

Proponho que reflitam, desde já, sobre duas propostas muito simples e concretas. Democratizar a participação através da eleição do líder por voto direto e eletrónico e da abolição do pagamento de quotas.

Não podemos cingir a decisão aos que residem ou estão mais próximos das suas concelhias. Na JSD, todos fazem falta. Não se pode continuar a perder os estudantes deslocados ou em Erasmus, os investigadores em grandes universidades ou centros de investigação, nem os empreendedores ou profissionais que trabalham longe de casa. A mobilidade mudou, mas nós ficámos na mesma.

Há muito para fazer no sentido de libertar a JSD daqueles que a tentaram domar. Estou disponível para este caminho, não terei medo de ser o primeiro a questionar tudo.

Quem é André Neves

PRIORIDADES PARA A JSD

PARTICIPA NA DISCUSSÃO DAS NOSSAS PROPOSTAS
ELEIÇÃO DIRETA
DO LÍDER DA JSD
VOTO ELETRÓNICO
ABOLIÇÃO DO
PAGAMENTO DE QUOTAS

Nos últimos 4 anos tive a enorme honra de pertencer à JSD Nacional e trabalhar ao lado do André Neves, reconhecendo-lhe o mérito e a capacidade para ser o próximo líder desta estrutura.

André acredito em ti para relançares o debate político na JSD, para trazeres os jovens à política, para aguçares a irreverência que nos caracteriza e perguntarmos muitas vezes porquê, exigindo respostas.

Desde o momento em que o André Neves declarou a sua candidatura, quem apoiaria para líder da Juventude Social Democrata.

FREDERICO NUNES | VICE-PRESIDENTE CPN JSD

Quero uma JSD mais interventiva, que vá para a rua e que assuma a sua carga ideológica. Uma JSD que não se deixa intimidar pelo partido, assumindo de forma livre e intransigente as causas da juventude portuguesa.

Da mesma maneira, rejeito uma JSD que sirva interesses particulares e não os interesses dos jovens que representa. Recuso uma JSD onde os seus órgãos não funcionem e em que haja dirigentes de primeira e dirigentes de segunda. Exijo uma JSD que trate todos de igual forma, com regras claras e transparentes.

Para mim, é claro. É o tempo da JSD. É o tempo do André Neves, porque é o único candidato capaz de protagonizar esta JSD que ambiciono e que entusiasma a juventude portuguesa!

JOÃO RODRIGUES DE OLIVEIRA - PRESIDENTE JSD DISTRITAL COIMBRA

Tenho para mim que o André Neves, para além de ser um verdadeiro líder, conta com um conjunto de pessoas que apresentam as condições necessárias para levar a cabo esta mudança de paradigma.

É também tempo das convicções ultrapassarem as pseudo-lógicas das linhagens definidas à partida. A coragem na defesa das nossos valores deve prevalecer. Estas eleições vão provar que nem sempre o caminho que há partida parece ser o mais fácil é o caminho do sucesso.

Assim André tens o meu apoio pessoal. Conta comigo para, com coragem, abnegação e muita humildade te auxiliar nesta luta pela recuperação do peso e do protagonismo da estrutura.

JOÃO PEDRO OLIVEIRA - PRESIDENTE JSD DISTRITAL SANTARÉM

A JSD tem de liderar a juventude portuguesa, ter bandeiras que respondam aos anseios e preocupações dos jovens, nomeadamente questões como a educação, emprego, emancipação, entre outros temas. Mas a JSD ao nível interno precisa de mudar, modernizando-se e sendo uma estrutura capaz de comunicar com os jovens portugueses.

Espero que esta disputa eleitoral, permita que haja debate de ideias e de um programa para a juventude portuguesa e para Portugal. Num processo eletivo que espero que ocorra com elevação e com igualdade de circunstâncias para ambas as candidaturas.

Eu apoio André Neves, “É tempo da JSD”!

JORGE FARIA DE SOUSA - PRESIDENTE JSD DISTRITAL LISBOA AO

A JSD não nasceu para estratégia pessoal e só cresceu com frontalidade colectiva.

Desde o primeiro dia na JSD que vivo assim. Com e como tantos de vós.

Hoje, como sempre, enfrento as decisões com a mesma frontalidade e ainda mais vontade do que aquela que me encheu no primeiro comício, na primeira arruada ou nos longos e demorados passos até ao primeiro púlpito.

A JSD serve para lutar pelos sonhos da juventude portuguesa. Para estar próxima das concelhias geograficamente mais distantes, como é a minha, Portimão, das Distritais com menos expressão de número mas muita qualidade de ideias como a JSD/Algarve, e de cada um dos militantes. Tratando todos com o mesmo respeito e por igual.

Nunca estive e jamais estarei contra A ou B, respeito muito todos. Mas, sobretudo, manterei a forma positiva de escolher o melhor dentro dos melhores. Mais uma vez, como em todos os outros Congressos em que apoiei Pedro Rodrigues, Duarte Marques, Hugo Soares e Simão Ribeiro, como sempre apoio o melhor projecto, a melhor equipa e o líder que quero ver construir o futuro da nossa JSD: o André Neves.

Acredito que é aquele que reúne melhores condições para ser Presidente da maior estrutura de juventude portuguesa. Para ir de encontro a todos os militantes, para ouvir ideias, conhecer outras propostas e preparar o futuro da juventude portuguesa.

O André e todos aqueles, tantos e com tanta qualidade, que do Algarve ao Alto Minho, Madeira e Açores, querem que seja Tempo da JSD!

Estamos juntos, como sempre, pela JSD!

CARLOS MARTINS - PRESIDENTE JSD DISTRITAL ALGARVE

Ontem realizou-se a última reunião do mandato 2016/2018 da JSDConcelhia de Bragança. Nesta reunião, os membros da estrutura decidiram apoiar a candidatura de André Neves – É tempo da JSD à Comissão Política Nacional da JSD. Tomámos esta decisão porque queremos uma JSD igual a si mesma, com todos e para todos. Revemos-nos na capacidade de trabalho do André Neves e acreditamos na candidatura por ele liderada.

Serei também recandidato à JSD de Bragança. A missão é clara e bem concreta. Irei beneficiar da experiência daqueles que me acompanharam ao longo deste último mandato, mas também irei promover a renovação necessária a tornar a JSD Bragança ainda mais mais dinâmica e irreverente!

VÍTOR DIAS - PRESIDENTE JSD BRAGANÇA

NOTÍCIAS

PARTICPA

QUEREMOS OUVIR AS TUAS IDEIAS E SUGESTÕES PARA A JSD

APP DE ESTRATÉGIA GLOBAL DISPONÍVEL PARA ANDROID

Já conheces as nossas propostas para a JSD?

Propomos a eleição direta do Presidente da JSD, uma app para o militante, um orçamento participativo da JSD e a auscultação dos militantes, através de referendos internos, sobre temas fraturantes.

Encontra estas e muitas mais propostas na nossa appEG 2018, já disponivel na google play! Em breve também na apple store.
DOWNLOAD
close-link